Movimento composto por diversos indivíduos, organizações e coletivos de Porto Alegre, unidos na luta por um transporte coletivo público e popular de qualidade

“MORAR NA CASA DO POVO”: CINEDEBATE REARTICULAÇÃO DA LUTA PELO TRANSPORTE PÚBLICO E PASSE LIVRE

Posted: julho 16th, 2014 | Author: | Filed under: General | No Comments »
10461954_511282988973157_6457043675392928607_n
No dia 7 de julho, o Bloco de Lutas – relembrando o aniversário de um ano da Ocupação da Câmara dos Vereadores de Porto Alegre – realizou uma projeção seguida de uma roda de debate sobre o filme “Morar na Casa do Povo”. O filme – produzido como parte do projeto de mestrado de um dos integrantes da Comissão de Comunicação do Bloco – recolhe e compila imagens de diversos outros coletivos e indivíduos no intuito de constituir uma visão plural, horizontal e coletiva sobre o processo vivido, enfatizando as imagens de articulação coletiva, as assembleias na Câmara, os diálogos e os embates com os vereadores, etc. O filme, entretanto – assim como o processo sobre o qual fala -, está inacabado. Nesse sentido, o próprio debate e a discussão posterior à sua exibição no dia 7 de julho foram registrados e constituirão, mediante edição, o material do próprio filme, de tal modo que se mantenha a pluralidade de vozes, coletivos, indivíduos que compõem e constroem o Bloco, e os processos de luta em que a frente atua.
A intenção claramente não foi a de comemorar de modo nostálgico uma ação concluída num passado recente, mas sim de relembrar e reativar as pautas centrais que levaram à realização daquela ação de Ocupação. Partindo da ideia de que “lembrar é lutar”, o filme e o debate focam a Ocupação e todo o processo em que se inseriu como algo ainda em andamento e ainda presente. Como surgiu na discussão, o “video encerra no presente, tece relação do passado com o presente”.
1
Seja do ponto de vista das pautas prioritárias, dos projetos de lei, seja no que diz respeito à repressão do Estado, e à criminalização daquelxs que lutam (o indiciamento dxs companheirxs do Bloco, bem como a CPI da dita “invasão” da Câmara, que fecha a parte projetada do filme). Uma das falas registradas durante o debate salientava que “o Bloco de lutas continua vivo”, afirmando que “nossos desafios sã   o novos”, sendo muito importante “enfrentar o processo de criminalização”; enquanto outra falava sublinhava que “não há como lutar contra a criminalização a não ser por protagonismo popular e por trabalho de organização”. Outra, ainda, afirmava que o filme “faz recorte político, jogando nas nossas mãos a questão de como enfrentar a criminalização pela organização”. 
3
 Às vésperas das eleições e em meio a um momento de tensão e forte repressão estatal e policial – a Copa do mundo – o Bloco de Lutas mostra com esse evento a possibilidade de fazer política de maneira diferente, por fora dos velhos instrumentos eleitorais e representativos, que priorize a organização desde baixo e o debate com a população na construção de projetos de iniciativa popular.
O encontro foi um momento importante de avaliação coletiva das lutas e da atividade do Bloco. Diversas discussões da ordem do dia entraram na roda, como a questão da criminalização e a necessidade de um processo de organização coletiva e popular para combatê-la, bem como pauta da desmilitarização da polícia, além de críticas e sugestões para a continuidade da produção do filme e atuação política do Bloco de Lutas nos próximos períodos.
906597_10152571882107922_4880812566980836718_o
Esse primeiro cinedebate serviu também como uma experiência, exitosa diga-se de passagem, para a realização de outras atividades com o mesmo caráter, em diversos locais da cidade, como praças, escolas e universidades.
 
Foi realizada uma cobertura simultânea do evento nos veículos de comunicação do Bloco.
Aqui trazemos o registro de algumas falas durante o debate: https://twitter.com/blocodeluta
Confira o filme em construção “Morar na Casa do Povo”: https://www.youtube.com/watch?v=lkatzqbHtQY

 



Leave a Reply

  •