Movimento composto por diversos indivíduos, organizações e coletivos de Porto Alegre, unidos na luta por um transporte coletivo público e popular de qualidade

Para lembrar e lutar: CINE-DEBATE – “MORAR NA CASA DO POVO”

Posted: julho 6th, 2014 | Author: | Filed under: General | No Comments »

10461954_511282988973157_6457043675392928607_n

A Ocupação da Câmara foi uma experiência de autogestão e democracia direta, na qual coletivos e indivíduos ocuparam o que é seu por direito, para continuar a luta e ampliar a discussão popular pelo transporte 100% público. 

Durante a ocupação (composta por uma diversidade de forças políticas, incluindo militantes de partidos políticos e coletivos e indivíduos autônomos) elaboramos dois projetos de lei populares – um que institui o Passe Livre para estudantes, trabalhadores desempregados, indígenas e quilombolas, e outro que obriga a abertura das contas das empresas do transporte. 

Tais projetos, compostos de forma coletiva e democrática, foram invisibilizados e engavetados pelos vereadores e prefeito Fortunati, na tentativa de silenciar e desarticular as demandas do povo, mostrando ao lado de quem verdadeiramente estão.

Convidamos todos os coletivos e pessoas que viveram a Ocupação da Câmara de Vereadores ou que queiram dialogar e conhecer mais esta ação direta protagonizada pelo Bloco de Luta pelo Transporte 100% Publico de Porto Alegre, entre os dias 10 e 18 de julho de 2013.

Um ano depois, a proposta deste CINE-DEBATE consiste em fugir do academicismo assistindo e debatendo o filme “MORAR NA CASA DO POVO” que se encontra em processo de construção. O debate será registrado, para posteriormente integrar o filme. 

Ou seja, trata-se de incluir a discussão dentro do próprio filme. Desta forma também pretendemos fomentar, na medida do possível, a construção coletiva do mesmo. 

O Bloco de Luta, imerso na urgência das lutas contra a Copa e seus efeitos, retoma com esta atividade a discussão ativa das pautas que nunca saíram de seu horizonte de luta, as do Transporte 100% Publico, fazendo algo que os vereadores, por sua vez, nunca fizeram: abrir um debate publico sobre o que significou a Ocupação, entendida enquanto forma popular de radicalizar, horizontalizar e exercer a democracia – “morar na casa do povo”, levando para dentro dela importantes demandas expressas por uma pluralidade de vozes nas ruas em 2013. 

Lamentavelmente, entretanto, alguns vereadores preferiram a via da repressão jurídica, ao criar a CPI “da invasão” para criminalizar a Ocupação e o Bloco de Lutas, sem sequer escutar aos seus protagonistas, e grandes setores da população e dos movimentos sociais que se fizeram lá presentes e ativos. O Bloco vai agir, uma vez mais, fomentando a participação democrática horizontal e, visando ampliar o diálogo, convida também os vereadores para participar do cine-debate.



Leave a Reply

  •